REGULAMENTO 2019

REGULAMENTO 2019

Copa Paraná de Motocross e Velocross

Regulamento 2019

 

Este Regulamento esta em vigor e somente poderá ser alterado ou modificado em seu todo ou em partes, a qualquer momento em que os diretores de provas permitirem.

O Campeonato ocorrera entre 02 de janeiro à 28 de dezembro de 2019.

DEFINIÇÃO

  • Motocross  é  um evento em circuito sobre qualquer terreno, com obstáculos se possíveis naturais
  • Velocross é um evetno em circuito sem nenhum obstaculos.

 

* TODOS PILOTOS DEVERÃO SER FILIADOS A FEDERAÇÃO PARANAENSE DE MOTOCICLISMO NO ANO DE 2019, PARA TEREM O DIREITO DA PREMIAÇÃO EM DINHEIRO E A DEVOLUÇAO DA ISENÇÃO DA ROUPA PROTORK.

CLASSES

CLASSE ACIMA DE (CC) ATÉ (CC) IDADE MINIMA IDADE MAXIMA ANO NASCIMENTO
MINI MOTO 49CC 55CC 2 TEMPOS/ 110CC 4 TEMPOS 4 ANOS 11 MENINOS/ 12 MENINAS 2008 MENINOS/

2007 MENINAS

65CC ATE 65CC 2 TEMPOS/ ATE 125 4 TEMPOS 7 ANOS 13 ANOS 2006
MX/ VX JUNIOR 65CC/ 125 4 TEMPOS 150CC 4 TEMPOS/ 250CC NACIONAL 12 ANOS 15 ANOS 2004
MX/ VX 2 125CC 2 TEMPOS/ 250CC 4 TEMPOS 14 ANOS LIVRE
MX/ VX 1 125CC 2 TEMPOS/ 250CC 4 TEMPOS 500CC 2 TEMPOS/ 650CC 4 TEMPOS 15 ANOS LIVRE
MX/ VX 3 ESPECIAL 500CC 2 TEMPOS/ 650CC 4 TEMPOS 17 ANOS MULHERES/

35 HOMENS

LIVRE 1984
MX/VX 4 500CC 2 TEMPOS/ 650CC 4 TEMPOS 40 ANOS 1979
MX/ VX 45 500CC 2 TEMPOS/ 650CC 4 TEMPOS 45 ANOS 1974
MX 5 500CC 2 TEMPOS/ 650CC 4 TEMPOS 50 ANOS 1969
NAC. ATE 250CC 125CC 250CC LIVRE LIVRE
INICIANTE/

TRILHEIRO NACIONAL

LIVRE LIVRE
INICIANTE/

TRILHEIRO ESPECIAL

150CC 500CC 2 TEMPOS/ 650CC 4 TEMPOS 14 ANOS LIVRE
MX/ VX PRÓ 125CC 2 TEMPOS/ 250CC 4 TEMPOS 500CC 2 TEMPOS/ 650CC 4 TEMPOS 15 ANOS LIVRE
MX F/ VX F 65CC 2 TEMPOS LIVRE 12 ANOS LIVRE
INTERMEDIARIA 150CC 125CC 2 TEMPOS/ 250CC 4 TEMPOS

450CC (INICIANTES)

13 ANOS LIVRE
MX/ VX 35 NACIONAL 17 ANOS MULHERES/

35 HOMENS

LIVRE 1984
FORÇA LIVRE

NACIONAL

125CC LIVRE LIVRE LIVRE
  • Categoria por faixa etária: Será considerado o ano de nascimento. É permitido a participação de pilotos iniciantes e intermediários.
  • Pilotos Iniciantes: Poderão andar em categorias respectivas as suas idades. (Mx 3/ Mx 40/ Mx 45/ Mx 50)
  • Na categoria intermediária: Para pilotos acima de 14 anos com motos de (125 cc) e (250 cc) tempos Importadas. Não sendo permitido motos nacionais. Somente pilotos iniciantes e intermediários que não tenham ficado entre os 3 primeiros colocados em anos anteriores (Classificação Geral) em Campeonatos Estaduais e Copas Regionais na categoria Intermediária ou superiores.Será considerada a modalidade em disputa (Motocross / Velocross). Os Pilotos que correm na categoria Iniciante Especial de 450cc poderão correr nesta categoria.OS 3 PRIMEIROS PILOTOS COLOCADOS SUBIRÃO DE CATEGORIA.
  • Na categoria MX 2: Permitido a participação de pilotos intermediários.
  • Categoria Iniciante / Trilheiros Importada: Para pilotos acima de 14 anos com motos de 2 e 4 tempos Importadas. Não sendo permitido motos nacionais. Somente pilotos iniciantes que não tenham ficado entre os 3 primeiros colocados em anos anteriores (Classificação Geral) em Campeonatos Estaduais e Copas Regionais. Será considerada a modalidade em disputa (Motocross / Velocross). OS 3 PRIMEIROS PILOTOS COLOCADOS SUBIRÃO DE CATEGORIA.
  • Nas categorias Mx Pró e Mx1: Não é permitido a participação de pilotos intermediários e iniciantes.
  • Categoria Iniciante / Trilheiros Nacional: Para pilotos acima de 14 anos com motos de 2 e 4 tempos Nacionais. Não sendo permitido motos importadas. Somente pilotos iniciantes que não tenham ficado entre os 3 primeiros colocados em anos anteriores (Classificação Geral) em Campeonatos Estaduais e Copas Regionais. Será considerada a modalidade em disputa (Motocross / Velocross). OS 3 PRIMEIROS PILOTOS COLOCADOS SUBIRÃO DE CATEGORIA
  • Categoria Nacional até 250cc: Permitido a participação de pilotos iniciantes.

 

É obrigatório o uso do número legível nas costas, nas laterais e number frontal da moto e poderá estar impresso nas camisas desde que não haja nada que impeça a leitura do número. O piloto também poderá usar um Jaleco com o seu numeral durante todas as sessões de treinos e corridas.

Recomenda-se passar óleo no “number plate” da motocicleta  em dias de chuva, para facilitar a leitura dos cronometristas.

ESPECIFICAÇÕES DO PERCURSO

O percurso pode ser permanente ou temporário, coberto ou não, os materiais utilizados na construção do mesmo devem ser naturais e consistentes, ( terra, areia, saibro, etc. ), ou qualquer material com qualidade e maleabilidade comparadas.

Para percursos aberto deve ser dada especial atenção para o sistema de drenagem nas partes baixas.  A largura da pista não pode ser menor que 6m no ponto de afunilamento no final da reta de largada, não é permitido nenhum outro afunilamento súbito no percurso.

A altura livre entre o percurso e qualquer obstáculo acima do chão deve ser de no mínimo 2m.

A distância entre os saltos deve ser 30 m no mínimo ( do topo de um salto até o topo do próximo).

Para  a classe Minimotos e 65CC e Feminino, o percurso poderá ser alterado. 

AS AÇÕES SERÃO INTERPRETADAS PELOS OFICIAIS RESPONSÁVEIS DE ACORDO COM OS REGULAMENTOS ESPECÍFICOS DA COPA PARANÁ DE MOTOCROSS E VELOCROSS DA FPRM OU CBM; AQUELAS CONSIDERADAS COMO ANTIDESPORTIVAS, OU EM DESACORDO COM OS INTERESSES DE ESPORTE OU DO EVENTO EM QUESTÃO, ESTÃO SUJEITAS A SANÇÕES DISCIPLINARES PREVISTAS PELO CÓDIGO BRASILEIRO DE JUSTIÇA DISCIPLINAR E DESPORTIVA.

O Diretor de Prova  pode parar, adiar ou cancelar uma prova ou parte dela por qualquer motivo que considere justificar sua ação. Nenhuma outra pessoa pode suspender, adiar ou cancelar uma prova ou parte dela. De qualquer forma o Diretor de prova deve ser consultado antes que qualquer destas decisões sejam tomadas.

O Diretor de Prova pode penalizar qualquer pessoa que desobedeça o regulamento ou instrução dada, ou aquele que for culpado de conduta desleal, indelicadeza, desrespeito a qualquer oficial do evento com palavras ou ações. A penalidade pode ser advertência, a exclusão do piloto de uma ou mais baterias, ou exclusão do campeonato.

O Diretor de prova deverá inspecionar a pista e a cerca de segurança antes do início dos treinos. Ele deve assegurar que todas as suas decisões que afetem ou modifiquem  programa divulgado,tais como mudança de baterias, exclusão de pilotos, adiamento, suspensão ou cancelamento da prova, sejam comunicados diretamente ao Júri para que sejam tomadas as providencias cabíveis.

O Diretor de Prova tem o direito, sob sua própria iniciativa, por razões urgentes de segurança, ou caso de força maior, paralisar uma prova prematuramente ou cancelar uma parte ou  todo o evento.

Se uma prova é parada a qualquer momento durante a primeira metade do tempo previsto de prova, haverá uma nova largada completa, com a participação dos pilotos que ainda estiverem na prova. Os pilotos retornarão para os Box e a nova largada .

O Diretor de Prova pode excluir um ou mais pilotos de participarem da nova largada, no caso de serem julgados culpados pela paralisação da prova.

O Diretor de Prova pode avaliar o nível técnico de cada piloto, enquadrando ele na categoria devida.

Se uma prova é paralisada após transcorrida a primeira metade do tempo previsto de prova, a prova será considerada completa. A ordem de chegada será baseada na colocação dos pilotos na volta anterior a que a bandeira vermelha foi mostrada. O(s) pilotos(s) indicado(s) pelo Diretor de Prova como responsável(eis) pela bandeira vermelha, será(ao) colocado(s) atrás dos demais pilotos, tendo completado um número igual ou maior de voltas. Exceto em caso de uma falsa largada, uma prova pode ser recomeçada somente uma vez. Se for necessário ser dada largada por mais de uma vez, e se 10 (dez) minutos não tiverem sido transcorridos, a prova será considerada nula e inválida.

INSCRIÇÕES

  • O valor da inscrição para a Copa Paraná de Motocross e Velocross 2019 será de R$ 80,00 (oitenta reais), para primeira inscrição e R$ 70,00 para adicionais.

Ao assinar a ficha de inscrição o piloto reconhecerá imediatamente este Regulamento. E exime a Copa Paraná de Motocross e Velocross, a FPRM, Clube, Patrocinador, Diretores e Auxiliares de qualquer responsabilidade civil ou criminal por ato cometido por si, ou por membros de sua equipe.

Único: È obrigatória a presença do piloto ou chefe de equipe no briefing,  todo e qualquer assunto ou mudanças de percursos  serão feitas no briefing,o piloto que não participar não tem direito a se manifestar posteriormente.

Parágrafo único – O valor pago a título de inscrição, não será devolvido em hipótese alguma, quer seja total ou mesmo parcialmente. Exceto para pilotos que usarem equipamento Pro Tork Jett completo.

  • Será obrigatório vistoria na moto no ato da inscrição.

SEGURANÇA DOS PILOTOS

A segurança dos pilotos, espectadores e oficiais, deve ser prioridade máxima quando da construção dos obstáculos da pista.

A largada, a chegada, os box e todas as áreas ao redor da pista, onde a permanência de pessoas é  permitida, devem ser protegidas por uma cerca. Esta cerca entre os espectadores e a pista deve ser forte e alta o suficiente para conter o público.

É proibido o uso de cães de guarda nas áreas restritas aos pilotos, mecânicos, sinalizadores, imprensa e representantes das fabricas.

Em cada lado da pista deve haver uma zona neutra de segurança com pelo menos 2 metros de largura para proteção do público e pilotos. Esta zona é definida como a área entre a cerca ( ou obstáculo natural ) e os bumpings da pista.

Os bumpings devem ser feitos de faixas ( cordas são proibidas ) e as estacas de madeira leve ou de material flexível e a altura máxima deve ser 500mm acima do solo e a mínima 200mm, e deverão estar demarcando o circuito.

Fardos de feno,pneus ou outro material eficiente na absorção de choques, devem cobrir todos os obstáculos, tais como árvores, postes, paredes, pedras, etc., para proteção dos pilotos. A pista deve estar livre de grandes pedras, e qualquer uma que venha para a superfície durante a prova deve ser removida.

A pista deve ser irrigada apropriadamente, se necessário, em tempo hábil antes da prova e entre treinos e baterias para garantir condições adequadas, protegendo o público e pilotos contra a poeira.

  • O traçado da  pista deve priorizar  a  segurança  do  piloto.
  • Especial atenção deve ser dada  na confecção dos saltos e no ângulo dos mesmos.
  • Toque finais nos saltos deverão ser feitos com ajuda de um piloto credenciado previamente escolhido.
  • Fardos de feno ou outro material para absorção de impactos, para proteção dos competidores, devem ser colocados em todos os obstáculos e zonas de escapes.
  • Deve-se respeitar uma distância mínima de 3 metros entre as seções da pista. Se esta distância não puder ser respeitada por causa do limite de espaço, fardos de feno deverão ser colocados para separar as pistas, mas pelo menos uma zona neutra de 1 metro entre as pistas deve ser respeitada.

LINHA DE LARGADA

Serão permitidos, no máximo 30 (trinta) pilotos   para  largar em cada classe.

A seleção destes pilotos para escolha do gate sera dos 5 primeiros colocados no ranking e os demais irao de acordo com a chegada.

TREINOS

Os Treinos começaram no sabado que antecede a prova a partir das 14:00 hrs e no domingo a partir das 09:00 hrs.

Em caso do traçado ser alterado durante o curso do evento, todos os pilotos terão a possibilidade de dar, no mínimo 01(uma) volta de inspeção do novo traçado.

Durante os treinos serão proibidas largadas coletivas

Os treinos são proibidos no período de uma hora que antecede a largada da corrida da mesma classe, salvo a ocorrência de permissão dada pelo Diretor de Prova por razões específicas.

PROGRAMA DAS PROVAS

Os horários de largada de cada prova estarão informados na Programação de cada etapa podendo ser modificado no briefing.

 

PIT STOP (ZONA DE PREPARO)

Ao lado da pista deve ser reservada uma área “Pit-Stop”, para reparos ou ajustes nas motocicletas durante a prova pelos mecânicos, onde eles poderão sinalizar a seus pilotos apenas neste local. Esta área deve ter uma entrada e uma saída que permita aos pilotos transitarem facilmente nesta zona com segurança.  Deve ser claramente identificável para os pilotos e mecânicos. Por medidas de segurança não pode estar localizada numa curva, ou antes, e depois de um salto.

Qualquer parte da motocicleta, exceto o chassi, que deve estar selado, pode ser modificada, ajustada ou substituída.

O abastecimento deve ser feito com o motor desligado. (Somente no Pit-Stop)

Os pilotos, ao entrar na zona de reparos, devem parar antes de retornar para a pista. A violação a esta determinação resultará em exclusão da prova.

Um piloto que entrar nos Box, com a motocicleta durante a prova, não será autorizado a retornar àquela prova. (Será considerado abandono de prova)

Não será permitido chefes de equipes e mecânicos fora da área de “Pit-Stop”, com exceção nos treinos e provas da categoria 50cc, 65cc e feminina.

Qualquer assistência externa no percurso é proibida durante a(s) prova(s) a menos que seja efetuado por um comissário designado pelo organizador para garantir a segurança. A penalidade pela violação desta regulamentação será a punição em 3 posiçoes. Exceto as categorias Mini Moto, 65cc, Batom e Junior.

Será permitido sinalizar aos pilotos somente na área demarcada pela organização (Pit Stop), passar o sinal fora da área o piloto dera punido em 3 posições

Tomar atalhos no percurso é proibido, será punido pelo diretor de prova.

SINAIS OFICIAIS

Os sinais oficiais devem ser dados por meio de bandeiras .

 

BANDEIRA SIGNIFICADO
Vermelha, Agitada Parada imediata, Obrigatória para todos
Preta Piloto indicado deve sair da prova
Amarela Perigo Imediato, Devagar, Não Ultrapassar, Não Saltar
Azul Atenção, de Passagem
Branca com Cruz Vermelha Pessoal ou Veículo de Serviço Médico na Pista.
Verde Pista Livre para a Largada da bateria
Xadrez Preta e Branca, Agitada Fim da Prova ou Treino

 Obs: Bandeira Amarela: O piloto que desobedecer a ordem da bandeira amarela em salto será desclassificado. E piloto que desobedecer a ordem da bandeira amarela no resto do percurso será punido em 3 posiçoes e se tiver mais a bandeira medica será punido em 5 posiçoes.

 

PROCEDIMENTO  DE  LARGADA

Antes de cada  largada, o seguinte procedimento será aplicado na Zona de Espera:

10(dez) minutos antes da largada,a zona de espera será fechada: Todas a Motocicletas deverão estar na zona de espera

05 (cinco) minutos antes da Largada: após um sinal, permanecerão na zona de espera apenas os pilotos e 01(um) mecânico do piloto

A ordem de largada dos pilotos no gate para a prova é determinada pelos resultados do ranking do campeonato.

O Comissário levantará uma bandeira verde, momento a partir do qual os pilotos estão sob seu controle, até que todos os pilotos estejam sobre a linha de largada. Quando todos estiverem sobre a linha de largada, o comissário levantará uma placa de 10 segundos”, durante os 10  segundos. o gate irá desarmar.

O Diretor de Prova  irá designar uma pessoa para controlar o momento de liberação do gate de largada.

Um obstáculo deve ser instalado atrás do gate de largada para impedir que os pilotos se afastem do gate de largada.

É proibido o uso de qualquer artifício, que não o original, para ligar a motocicleta no gate de largada.

É proibido o uso de qualquer dispositivo de ajuda de largada pelos pilotos no gate de largada.

A área em frente do gate de largada será restrita e será preparada de modo consistente, dando condições tão iguais quanto possível para todos os pilotos. Ninguém, exceto os oficiais e fotógrafos, será autorizado a permanecer nesta área e nenhum tratamento da area é permitido.

Ninguém, exceto os pilotos, oficiais e fotógrafos está autorizado a permanecer na área atrás do gate de largada. Os pilotos estão autorizados para tratar esta área, contando que nenhuma ferramenta seja usada ou assistência externa seja fornecida.

Fica terminantemente proibido largar do Box..

LARGADAS FALSAS

Todas as largadas falsas serão indicadas por uma bandeira agitada. Os pilotos deverão retornar para a zona de espera e uma nova largada será dada o mais rápido possível. CASO O PILOTO QUEIME A LARGADA, ELE DEVERA DESACELERAR SUA MOTO E SAIR POR ULTIMO CASO CONTRARIO SERA PUNIDO EM 5 POSIÇÕES.

REPAROS E SUBSTITUIÇÕES

Os pilotos terão a possibilidade de reparar a motocicleta e substituir o silencioso na zona de reparos da pista durante  prova.

LINHA DE CHEGADA

Deverá ser claramente demarcada com uma bandeira, arco inflável ou metálico, faixa pintada no solo, sempre posicionada em frente a barraca de cronometragem. Especial atenção deve ser dada na colocação dos mesmos, para que não invadam a pista ou coloquem em risco a segurança dos pilotos.

RESULTADOS

O Vencedor de uma prova  é o piloto que atravessar a linha de chegada em primeiro lugar. Os pilotos seguintes concluirão suas respectivas provas assim que passarem pela linha de chegada.

A entrega da premiação será para os 10 primeiros colocados de cada bateria, logo apos o termino de cada categoria, os pilotos concluindo a prova devera se dirigir direto para o podium.

PONTUAÇÃO

 O Critério de desempate para o Campeonato é 1° MAIOR NÚMERO DE PARTICIPAÇÃO EM ETAPAS, 2° MELHORES RESULTADOS ENTRE OS EMPATADOS, 3° MELHOR COLOCAÇÃO NA ULTIMA ETAPA.

A pontuação para toda e qualquer Categoria, se dará nos termos que seguem:

1º lugar:          25 pontos                      11º lugar                  10 pontos

2º lugar           22 pontos                       12º lugar                 09 pontos

3º lugar           20 pontos                       13º lugar                08 pontos

4º lugar           18 pontos                       14º lugar                07 pontos

5º lugar           16 pontos                       15º lugar                06 pontos

6º lugar           15 pontos                       16º lugar                05 pontos

7º lugar           14 pontos                       17º lugar                04 pontos

8º lugar           13 pontos                       18º lugar                03 pontos

9º lugar           12 pontos                       19º lugar                02 pontos

10º lugar          11 pontos                      20º lugar                01 ponto

 

Ranking

Para categoria iniciante, os 3 primeiros colocados do campeonato subirão automaticamente.

Para categoria intermediaria, os 3 primeiros colocados subirão.

A pontuação e para todos que completarem 50%  da prova.

A última etapa não pontua pilotos que não participaram de nenhuma prova durante o ano.

Todos pilotos deverão ser filiados para terem o direito a premiação em dinheiro da etapa. Os pilotos que nao quiserem se filiar nao terão direito aos pontos do campeonato e nao recebera a premiação em dinheiro ganhando apenas o trofeu de participação.

PROTESTO

Os protestos contra pilotos, motocicletas e atitudes antidesportivas deverão ser feitos por escrito, pelo piloto ou chefe de equipe e entregues ao  Diretor de Prova, até 30(trinta) minutos após a chegada do primeiro colocado.

Protestos contra  resultados deverão ser feitos por escrito pelo piloto e entregue ao Diretor de Prova até 30(trinta) minutos após a divulgação do resultado final.

Os protestos serão avaliados pelo Júri da Prova

NÃO CABEM PROTESTOS CONTRA DECISÕES DAS AUTORIDADES DA PROVA, O DIRETOR DE PROVA TEM TODO PODER JUNTO COM O PRESIDENTE PARA TOMAREM DECISÕES SOBRE A PROVA. 

OFENSAS MORAIS

 Ofender moralmente o Diretor de Prova ou auxiliar em função.

PENA: Suspensão de 2(dois) a 5(cinco) eventos, quando o autor for atleta ou de 20 (vinte) a 60(sessenta) dias, quando forem outros os autores.

Reclamar, por gestos ou palavras, contra as decisões da Direção da Provas.

PENA: Suspensão de 1 (um) a 3(três) eventos e multas.

Desrespeitar, por gestos ou palavras, o Diretor de Prova ou seus auxiliares.

PENA: Suspensão de 1 (um) a 4 (quatro) eventos ou multa.

Praticar ato violento.

PENA:            Suspensão de 1 (um) a 2 (dois) eventos ou multa.

ÚNICO: Se da jogada resultar lesão ao adversário que o impossibilite de prosseguir no evento, a pena será de suspensão de 2(dois) a 6(seis) eventos

Praticar vias de fato contra companheiro de equipe ou componente de equipe adversária.

PENA: Suspensão de 2(dois) a 4(quatro eventos.

ÚNICO: Se da infração resultar lesão corporal grave, a pena será de suspensão de 30(trinta) a 90(noventa) dias.

Tentar impedir, por qualquer meio, o prosseguimento de um evento.

PENA: Suspensão de 120(cento e vinte) a 360(trezentos e sessenta) dias.

Participar de rixa, conflito ou tumulto, durante o evento.

PENA: Suspensão de 2 (dois) a 4 (quatro) eventos.

Assumir atitude contrária à disciplina ou à moral desportiva, em relação a componente de sua equipe, representação adversária ou de espectador.

PENA: Suspensão de 1(um) a 4 (quatro) eventos e multa.

Ultrapassar sob Bandeira Amarela.

PENA: O piloto será punido em 3 posições.

Ultrapassar ou Saltar sob Bandeira de Atendimento Médico:

PENA:  O piloto será desclassificado da bateria

Saltar sob Bandeira Amarela:

PENA: O piloto será desclassificado da bateria.

Dar ou transmitir instruções a atletas fora linhas limítrofes o “Pit Stop”:

PENA: Punição de 3 (três) posições na classificação final da bateria.

As multas terão o valor inicial de R$300,00(trezentos reais) para primeira aplicação e em caso    de reincidência o valor será o dobro da última multa aplicada.

 

VIGÊNCIA

O presente regulamento entra em vigor a partir de sua divulgação.

 

AUTORIDADES

PRESIDENTES

FABIO DE LUCENA BRITO E SUÉLLY CRISTINA DA ROSA LUCENA BRITO

 

DIRETOR DE PROVA

JHONY ALMEIDA

 

ASSISTENTES

SIMONE GARCIA , TIAGO GARCIA E JOÃO PAULO

 

FOTOGRAFO

RODRIGO JUNIOR

 

LOCUTOR

VANDERLEI

 

ESPERAMOS QUE O PRESENTE REGULAMENTO SEJA CUMPRIDO NA ÍNTEGRA.

Login

Perdeu sua senha?